Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Style You

Por João Miguel Barbosa

Como Dobrar as Mangas

Apenas ao dobrar as mangas de uma camisa ou t-shirt, o efeito visual vai fazer toda a diferença ao conjunto, aliando assim o conforto ao estilo.

 

Muitas vezes as mangas compridas ou semi compridas, atrapalham os movimentos dos braços, sendo que é normal puxa-las para cima com o intuito de facilitar algumas tarefas - além do conforto, existem também os motivos visuais para se dobrar as mangas das camisas ou t-shirt’s.

 

Como dobrar as mangas de uma camisa:

- Desabotoar todos os botões da manga da camisa

- Virar o punho da camisa ao contrário, dobrando apenas uma vez, para definir a medida da dobra

- Com o punho da mesma ao contrário, repetir a mesma tarefa quantas vezes se preferir

 

Existem muitas maneiras e motivos para dobrar as mangas de uma camisa, algumas elas com apenas uma dobra para somente mostrar os diferentes padrões ou cores do interior da mesma.

 

A forma mais tradicional e usada socialmente entre homens e mulheres é quando a altura da dobra fica entre o cotovelo e pulso, simplesmente para facilitar os movimentos dos braços - Também confere mais estilo ao conjunto quebrando a formalidade.

 

Ao blazer, de tecido leve, também se pode dobrar as mangas. A alternativa para quem não sabe como as dobrar correctamente, basta somente puxa-las para cima.

 

As mangas das t-shirt’s também podem ser dobradas, conferindo assim um estilo mais jovial e com estilo.

 

Style you

News

20-riccardo-tisci.w750.h560.2x.jpg

A Givenchy acabou de confirmar que, após 12 anos, Riccardo Tisci deixou a direcção criativa da marca, quando expirou seu contrato. Fontes confirmam que a separação foi mútua e amigável.

 

“O capítulo que Riccardo Tisci tem escrito com a Givenchy ao longo dos últimos 12 anos representa uma visão incrível que sustenta o seu sucesso contínuo, e eu gostaria de agradecê-lo calorosamente pela sua contribuição fundamental para o desenvolvimento da casa”, disse Bernard Arnault, CEO da LVMH, detentora da marca, em comunicado oficial. 

 

Riccardo Tisci, por sua vez, respondeu: “Eu tenho muito carinho pela Givenchy e sua linda equipa. Quero agradecer ao Grupo LVMH e ao senhor Bernard Arnault por me dar essa plataforma para expressar a minha criatividade ao longo destes anos. Agora, desejo focar nos meus interesses pessoais e paixões”.

 

Tanto Tisci como a Givenchy já postaram no Instagram fotos agradecendo e oficializando assim o fim da parceria.

 

Tisci assumiu a Givenchy em 2005 e, durante a sua direcção, fontes do mercado afirmam que a receita da marca aumentou seis vezes, com os valores actuais por volta dos 500 milhões de euros. O squad de Tisci inclui celebridades como Marina Abramovic, Madonna, Beyoncé, Jay-Z, Kanye West e Kim Kardashian. Em geral, suas colecções foram elogiadas pelos críticos e obteve bastante sucesso nas vendas.

Os Homens e os Calções

Com o tempo quente muitos homens gostam de usar calções, contudo é preciso ter atenção ao vestir esta peça!

 

Para alcançar um resultado elegante e fresco, é preciso ter em conta algumas dicas, entre elas, a escolha do tecido, as cores das partes de cima a usar e combinar, os sapatos e até mesmo os acessórios a usar, como pulseiras ou óculos de sol.

 

- Comprimento
Os calções mais curtos, que surgem com as bainhas dobradas, uma inspiração náutica, vão ser outra vez muito usados. A escolher tecidos como a sarja e o linho - são tecidos mais versáteis e finos

 

- Camisa ou t-shirt

Os calções combinam tanto com uma camisa como com uma t-shirt - nesta ultima opção, os decotes em "V" são uma boa escolha

 

- Sapato

Os sapatos fechados são os mais indicados para acompanhar as peça mais curtas. A ter em conta: Calções e camisas ficam melhor com mocassins, enquanto calções e t-shirts, com ténis baixos

 

- A evitar

O uso de calções é somente para ambientes informais, sendo a evitar noutras situações mais formais, como no trabalho. A não ser que o mesmo seja permitido.

 

Style you

A ver!

Trans.JPG

Museum Transology: a maior exposição com objetos de transexuais do Reino Unido, estará em cartaz no Fashion Space Gallery, do London College of Fashion, até 22 de abril.

 

Segundo o jornal britânico The Independent, a polícia do Reino Unido alegou um crescimento de 170% em crimes de ódio transfóbicos durante o verão do ano passado, número que dobrou sobretudo nos últimos cinco anos. Uma em cada três pessoas transexuais relatou ter sofrido ataques e/ou ameaças mais de três vezes nos últimos doze meses.

 

E-J Scott é transexual, historiador da moda e pesquisador da história queer. Ele já trabalhou no Setor do Património de Londres e lá pode perceber que, somado ao ódio gratuito e desenfreado contra as pessoas trans, nenhum museu e galeria abordava a história delas.

 

A sua própria experiência da cirurgia de mudança de sexo, quando guardou alguns objetos que narram por si só este momento, foi o ponto de partida para a mostra Museum Transology, no Fashion Space Gallery do London College of Fashion, cujo objetivo é questionar o princípio de género e dar visibilidade aos transexuais.

 

“Eu guardei tudo, da minha toalha às roupas que usei no hospital, os recipientes nos quais eu tomava os medicamentos às seringas de morfina – tudo, o kit completo”, disse em entrevista ao The Independent. A partir daí, surgiu a ideia de reunir objectos pessoais e significativos das pessoas que também passaram pela mudança de sexo – artefatos do quotidiano que compartilhassem temas como desespero, esperança, ambição, realização, autoconfiança, sucesso e emoção. Então ele solicitou para que lhes enviassem qualquer objecto de cunho afectivo juntamente com uma etiqueta escrita a próprio punho explicando qual é a importância daquele objecto para cada um.

 

Assim, produziu a maior colecção de artefatos trans do Reino Unido ao reunir mais de 120 objetos – dos mais variados possível, de batons, próteses e sapatos a partes do corpo pós-operatório.

 

A exposição também conta com imagens do fotógrafo Bharat Sikka, filmes e documentários do actor de filmes para adultos Buck Angel e do artista Grayson Perry, ambos transexuais.

As Camisolas Polo

As camisolas polo são extremamente versáteis, pois podem ser usadas tanto para o trabalho quanto para o desporto. Seguindo as dicas sobre como usar uma camisa polo, saber-se-á perfeitamente adapta-la a cada visual e de acordo com a ocasião.

 

Um polo é uma camisola que tem gola e que se utiliza na medida do corpo – não muito larga e nem muito justa – o que faz dela uma roupa diferente e perfeitamente adaptável a um estilo casual ou formal. Esta peça de roupa está sempre presente por exemplo, em algumas das marcas mais exclusivas de design, tais como Lacoste e/ou Ralph Lauren.

 

 A ter em conta as principais dicas de como usar uma camisola polo:

 - Para o escritório

Uma camisa polo branca é uma peça que se encaixa perfeitamente com trajes de negócios - Por dentro de uma saia lápis, calça ou com um blazer elegante e calça skinny. Lembrando que a gola da camisa deve ser coberta pela do Blazer e que os botões do pescoço devem estar fechados - Este visual  é ideal para um look casual-chic para o escritório

 

- Para um dia ao ar livre

Para uma saída durante a tarde, pode-se completar o visual da camisola polo com uns calções. É dada a oportunidade de se usar uma cor sólida ou riscas. Usar também com um cinto decorado bonito

 

- Para o dia-a-dia

Quando se volta para casa depois de um dia de trabalho, de estudo, ou até de fazer compras para casa ou cumprir outras responsabilidades, não existe nada melhor do que colocar algo mais confortável - Uma camisa de algodão polo e umas calças de ganga, são o visual perfeito - conforto com estilo

 

- Para o desporto

A camisolas polo também são populares no vestuário de certos desportos, tais como o ténis, golfe e, obviamente, como o nome implica, para o polo. Alguns tecidos usados nas camisolas polo adaptam-se a todas actividades físicas

 

- Não as usar largas

As camisolas polo foram desenhadas para serem utilizadas no tamanho exacto de cada silhueta - uma camisola mais larga dá a ideia de um corpo maior

 

Style you

By Dior Homme

3sh106xms-h968-1-1200x800.jpg

A Dior Homme, comandada por Kris Van Assche, acabou de revelar o vídeo de como são feitos um de seus novos modelos de ténis da colecção de verão 2017.

 

É mágico poder acompanhar o trabalhos dos artesãos da marca, que quase esculpem cada detalhe dos ténis até o acabamento final, quando são respingada as tintas coloridas sobre o modelo.

 

Modelo já está disponível para compra com exclusividade nas lojas da Dior Homme pelo mundo.

 

Ver aqui o video!

Combinar os Padrões

Os padrões ainda estão na muito na moda - com riscas, flores, répteis ou padrões com influência escocesa.

 

É certamente uma opção que dá mais energia ao visual, muitas vezes hesita-se em não combiná-los juntos, por medo de sobrecarregar o conjunto.

 

A conferir as principais dicas de como os usar da melhor maneira:

- Padrões da mesma cor

Combinar padrões diferentes, mas na mesma faixa de cor, gera harmonia entre as peças

 

- Mesmo padrão

Para combinar o mesmo tipo de padrão, mas em cores diferentes como riscas com riscas e flores com flores, etc., Tentar visuais mais sóbrios e com tons similares

 

- Padrões complementares

Existem padrões que se complementam tão bem que parecem destinados a ficar juntos, como flores com riscas e leopardo igualmente com riscas

 

- Padrões que funcionam como neutros

O xadrez, as bolinhas, as linhas ou as flores quando são muito pequenos, tornam-se subtis para os olhos e passam para uma posição neutra, prontos para combinarem com qualquer outro padrão mais marcante

 

- Tamanhos diferentes

Um padrão grande com um menor, acabam por se harmonizar, porque um passa a ser o foco de atenção e o outro apenas complemento do visual

 

- Adicionar cores neutras

As peças lisas dão equilíbrio ao mix de padrões

 

Style you

Para Balenciaga

c1-decvwqaeqptn.jpg

Já foi divulgada a nova campanha da Balenciaga para o Verão 2017, actualmente sob o comando de Demna Gvasalia. Quem assina as imagens dessa vez é Harley Weir (no lugar de Mark Borthwick), uma das jovens fotógrafas com cada vez mais espaço e a fotografar igualmente outras campanhas como para Stella McCartney e Missoni.

 

Entre as modelos, está a sempre incrível Alex Wek e Grace Bol, Eliza Douglas e Shujing Zhou, algumas das modelos preferidas de Demna Gvasalia, director criativo da marca e também do colectivo Vetements. Sunniva Vaatevi, Amandine Renard, Litay Marcus e Carla Daher também foram fotografadas, confirmando a preferência do estilista por jovens modelos que são o oposto de instacelebs como Gigi Hadid e Kendall Jener.

 

Na foto que abre a matéria, Alek veste um look lilás e rosa de spandex (material muito usado nos 80 que faz lembrar Lycra), com uma cortina vermelha de fundo. Essa combinação inclusive saiu na capa da Vogue alemã, na modelo Toni Garrn, e em Claire Danes na capa da Marie Claire.

 

A cena com fundo e piso de tecido lembra um clima criado por David Lynch. “É uma exploração da relação íntima entre fetiche e couture. A colecção mostra as possibilidades do trabalho com spandex”, diz um comunicado da Balenciaga sobre essa colecção.

 

O styling é da russa Lotta Volkova, colaboradora antiga de Demna na Vetements e também musa do estilista.