Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Style You

Por João Miguel Barbosa

As Botas

As botas são consideradas um dos acessórios mais versáteis do nosso guarda-roupa!

 

Ao mesmo tempo que são perfeitas para os dias de frio, também podem ser usadas no verão. Use-las com a roupa certa e no comprimento exacto as botas podem alongar a silhueta, garantindo a elegância ao conjunto.

 

A ter em conta:

- Pernas grossas e curtas: Não ficam bem com botas. Preferir as de cano longo ou curto apenas debaixo das calças ou das saias longas

- Pernas grossas e longas: Usar botas de cano curto ou longo com saias, combinando com meias escuras e opacas

- Pernas curtas e finas: Evitar as botas de cano longo com saias curtas

- Pernas longas e finas: Pode-se usar todo o tipo e estilo de botas


As Botas e o Verão:

- Usar com saias curtas, calções curtos, calças compridas e/ou corsários
- Combinar com a cor da saia ou calções ou descoordenados
- Evitar meias de vidro
- Ideal para a meia estação, as botas com a cor do verão ajudam a esconder as pernas ainda brancas do inverno

 

Style you

A Não Perder!

mar27-venice1.jpg

Depois de uma temática mais politica da edição de 2015, All The World’s Future, a 57a Bienal de Artes de Veneza chegou mais leve e fresca sob o tema Viva Arte Viva.

 

O mundo ficou mais sombrio, é verdade, mas aliviar o pessimismo e preocupação através da celebração do papel do artista e dos seus processos de trabalho pareceu uma tarefa necessária, segundo Christine Macel, curadora-chefe do Centre Pompidou e quem encabeça a curadoria desta Bienal. “Num mundo cheio de conflitos e solavancos, arte é a parte mais preciosa do ser humano”, comentou.

 

Aberta ao público desde dia 13.05, esta edição conta com o trabalho de 120 artistas, de nomes proeminentes da cena contemporânea como Kader Attia (vencedor do Prêmio Marcel Duchamp 2016), o albanês Anri Sala e Philippe Parreno, atualmente em cartaz na Tate Modern; a jovens artistas como as videomakers Rachel Rose e Agnieszka Polska e o duo filipino Issay Rodriguez e Katherine Nuñez; e, claro, alguns veteranos como Olafur Eliasson, com o seu projeto Green Light, Damien Hirst e até o cineasta John Waters, com a série de esculturas que se assemelham a placas de aviso, mas politicamente incorrectas.

 

Além de ocupar o Arsenale e o Giardini, onde se encontram os pavilhões dos países e a mostra central Viva Arte Viva, arte ocupa toda Veneza durante a Bienal, com instalações em pontos turísticos, como as torres douradas de James Lee Byars, e exposições em diversos casarões.

 

A não perder !

As Saias Compridas

As inspirações nas décadas de 60 e 70 trazem à tona elementos dos hippies, como também a moda das saias longas, ou maxissaias!

 

Óptimas para um passeio mais casual, principalmente se o tecido for leve e esvoaçante ou bastante mole e que caia bem.

 

É ideal usar com uma camisola ou top mais simples e justo para não tornar o visual negligé demais e complementar com cintos, coletes ou casacos mais curtos.

 

Fica muito bem com sapatos rasos, sandálias com pouco salto ou sapatilhas, e devem ser evitadas com sapatos muito formais.

 

Para as baixinhas deve-se usar as saias longas apenas com blusas da mesma cor, para manter continuidade e alongar a silhueta. As saias menos amplas também são melhores pois as mais largas achatam a silhueta. Aqui os sapatos altos são igualmente uma muito boa ajuda!

 

Style you

A ver!

heath-ledger-1200x900.jpg

Já foi divulgado o primeiro trailer do documentário sobre a vida e obra de Heath Ledger, actor promissor da sua geração que morreu em 2008, aos 28 anos, devido à overdose acidental causada pelo uso excessivo de medicamentos controlados.

 

O australiano, que este ano completaria 38 anos, procurava sempre manter uma câmera por perto, e com ela tinha o costume de filmar os outros ao seu redor além de a si mesmo. “Ele sempre foi um director”, disse no trailer Trevor Dicarlo, seu amigo de infância. “Actuar era só uma maneira de chegar lá”.

 

O diretor Derik Murray explorou o arquivo pessoal e inédito do actor e compilou-o em I Am Heath Ledger especialmente os vídeos em que o australiano se filma a si próprio. “Sempre havia câmeras ao redor”, compartilha a modelo Christina Cauchi. “Essa é a única maneira pela qual me lembro dele: com a câmera na mão”.

 

O filme, que tem duração de 90 minutos, mostra esses vídeos pela primeira vez, intercalados com cenas dos 18 filmes em que Ledger actuou, como 10 Coisas que eu Odeio em Você (1999), o primeiro que lhe destacou no cinema, sua impactante actuação em O Segredo de Brokeback Mountain (2005), e Batman: O Cavaleiro das Trevas (2008), a última longa e que o consagrou como Melhor Actor Secundário nos Globos de Ouro e Oscares de 2009. “Mesmo como actor secundário, ele roubou a cena – esse é o poder de Heath Ledger”, elogia Ang Lee, director de Brokeback Mountain.

 

“Antes de O Segredo de Brokeback Mountain seria impensável ter uma tragédia romântica envolvendo dois cowboys gays. E um dos maiores galãs do cinema foi quem assumiu esse personagem – isso é um artista”, analisa Ben Mendelssohn, actor conterrâneo de Ledger.

 

O documentário também conta com depoimentos de familiares, parceiros de trabalho e  pessoas que viviam próximas ao actor, inclusivé amigos de infância. Além dos nomes já citados, Kate Ledger (sua irmã), Naomi Watts e Ben Harper comentam principalmente sobre a vontade que o actor tinha de alcançar a fama e as dificuldades que ela lhe proporcionou, além do impacto que a sua carreira teve e que caminho ela teria seguido se não houvesse esse fim trágico.

 

I Am Heath Ledger, que faz parte da série “I Am” de documentários produzidos pela emissora americana Spike sobre grandes estrelas do cinema  (Steve McQueen e Bruce Lee entre eles), todos dirigidos por Murray, teve já a sua estreia no Festival de Cinema de Tribeca, em Nova York.

Ver o trailer aqui.

Os Tipos de Decotes

“Decote (do francês décolletage ou décolleté) é o nome dado ao corpete de blusa ou vestido recortado distante do pescoço.”

 

Sendo um grande elemento de sedução, vaidade ou gosto, o decote é sempre um grande aliado da mulher moderna.

 

A ter em conta as dicas conforme os tipos de decotes:

Em “V”

- Afina o corpo, emagrece e alonga o pescoço

- É a melhor solução para estaturas baixas e largas, pois a silhueta parece mais longa e pode ser usado nas cores de preferência, sem restrições

 

Em “V” profundo

- Acentua uma linha divisória que dirige o olhar do observador no sentido vertical e descendente, logo alonga o pescoço e diminui o tamanho dos ombros

- Ideal para seios firmes e/ou mais separados

 

Com “lingerie” à mostra

- Pode ser uma forma eficaz de valorizar a região dos seios, podendo estar à mostra e plena coordenação com a blusa e/ou camiseiro

- Deve haver harmonia de cores e estilos

- Visual a evitar para os locais de trabalho

 

Cai cai

- Valoriza a zona dos ombros deixando-os à mostra

- Os seios também podem ser valorizados se usado um bom soutien estruturado

- Evitá-lo em blusas sem apoio ou sem soutien, pois pode espalmar os seios

 

Estilo “barco”

- Amplia e chama a atenção para o tamanho dos ombros

- Muito boa opção para quem tem anca larga, pois equilibra a silhueta e valoriza a zona do pescoço

 

Frente única

- Melhor opção para disfarçar os seios descaídos, como também valoriza os seios bonitos, pois atrai o volume para o centro

- Excelente ajuda para quem tem costas bonitas e deseja aparentar ombros de maiores proporções

 

Quadrado

- Ideal para disfarçar seios volumosos

- Reduz igualmente os ombros e atribui um visual clássico e discreto

- A evitar pelas mais magras, pois o decote pode sobrar nas zonas laterais

 

Estilo “cigano”

- Ideal para seios pequenos, devido ao franzido do tecido

- Valoriza igualmente os ombros e costas

 

 Aberto nas costas

- Disfarça as ancas e nádegas, pois chama a atenção para a zona das costas

- Ter em atenção com a “lingerie” a usar e também as marcas do sol

 

Style you

Nova Parceria

louis-vuitton-jeff-koons-2-1.jpg

Continuando nas colaborações com vários artistas, a Louis Vuitton lançou uma colecção de malas assinada pelo artista americano Jeff Koons.

 

Com o nome de Masters, a linha de acessórios é uma extensão da série “Gazing Ball”, do próprio Koons, em que ele se apoia em obras clássicas adicionando um balão azul como foco do trabalho.

 

O “Masters” do nome faz alusão a grandes artistas e grandes obras, como Mona Lisa, de Da Vinci, e Mars, Venus and Cupid, de Titian. Aqui, o balão azul é substituído pelo nome de cada artista.

 

Modelos clássicos da Louis Vuitton, como as malas Speedy e Neverfull, foram escolhidos para decorar as pinturas, que também podem ser encontradas numa mochila e num lenço. No site da Louis Vuitton, pode-se também ver uma entrevista com o artista sobre a colaboração.

A ver o video da colaboração aqui.

O Biquíni!

O biquíni é a peça incontornável nesta Estação do Ano!

 

Atingiu o seu auge de popularidade nos Anos 60, tornando-se num símbolo POP. Desde então surgiram inúmeros feitios, formas, padrões, cortes, etc.

 

Sempre fazendo parte dos grandes ciclos da Moda, o biquíni já tem o seu amplo espaço no guarda-roupa de qualquer mulher moderna.

 

Porém devem ser tidas em conta as quatro principais e/ou mais importantes dicas, de como adequar o biquíni ao corpo:

- Para seios pequenos, optar pelo triângulo reduzido e acolchoado ou também o “cai-cai”, pois ajudam a dar sensação de seios mais volumosos.

- Para seios grandes, preferir o “soutien” estilo faixa e com alças.

- Para as ancas pequenas, os lacinhos ou com as laterais fininhas são a melhor opção.

- Para as ancas largas, preferir sem adornos, com as laterais mais grossas e/ou cuecas maiores.

 

O biquíni certo no corpo adequado terá um efeito esplendoroso!

 

Style you

A ver!

dsdsds-1.jpg

Lady Gaga já não será a actriz a interpretar Donatella Versace na série American Crime Story, que vai retratar os momentos do assassinato do estilista Gianni Versace em Miami.

 

Assim que foi anunciada em Novembro, foi logo considerada a escolha perfeita do director Ryan Murphy, com quem já trabalhou na série American Horror Story. A mudança de última hora deve-se à agenda lotada de Lady Gaga, que começa a nova tour mundial.

 

Para a substituir, entra Penélope Cruz, na sua primeira aparição numa série de televisão.

 

Ryan foi rápido em explicar a ausência de Lady Gaga: “Ela fez o Super Bowl, vai filmar um musical e entrar em tour mundial. Quando se faz uma série como Versace é um compromisso grande, de cinco meses, e que vai ser filmado por todo o mundo. Não bate com o calendário dela e eu sabia que não aconteceria, mas adoraria trabalhar com ela no futuro”, afirmou o director em colectiva na Associação da Crítica de Televisão dos Estados Unidos. A série ainda sem data confirmada, deve ser lançada neste ano.