Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Style You

Por João Miguel Barbosa

Jantar de Natal da Empresa

A época de Natal está oficialmente aberta!

Nesta altura, muitas pessoas ainda não estão dentro do espírito Natalício, mas não têm como fugir a todas as solicitações da época, entre elas, o Jantar de Natal da Empresa - aqui surge a grande dúvida do que vestir!?

 

A ter em conta algumas dicas gerais do que se deve vestir para um jantar de Natal da Empresa, não esquecendo a ter igualmente em conta o tipo de corpo, gosto, estilo, a área profissional, o tipo e local do jantar, etc.:

- Antes de se procurar um vestido novo ou algo específico para o jantar, pensar em usar o que já se tem. Nesta altura o orçamento já está muito limitado, por isso, é sempre bom evitar gastos extras - aproveitar um bom vestido preto, ou uma saia lápis conjugada com uma blusa mais acetinada, ou umas calças de pele também com um top ou blusa acetinada. Juntar uns bons saltos, um colar bold e uma clutch e obtém-se um visual apropriado para o jantar de Natal da Empresa e com roupa já existente no guarda-roupa.

 

- Evitar usar saias ou vestidos muito curtos, pela altura do joelho é o ideal. Não esquecer que é um jantar com os chefes e colegas e de que, embora seja um momento de confraternização, continua-se em ambiente profissional e certamente deve-se manter a mesma imagem que se transparece no local de trabalho assim como manter o mesmo tipo de atenção que se recebe normalmente.

 

- O mesmo se aplica aos decotes - nada de exageros! Em qualquer situação não é muito aconselhável que se mostre muito o peito - ser sexy está justamente em mostrar o corpo até certo ponto.

 

- Para quem pretende apostar num vestido novo e especial para a ocasião, a ter em conta de que se deve ir mais arranjada do que no dia-a-dia, mas sem exageros no visual - a menos que seja um jantar de gala, vestidos compridos e brilho exagerado não é recomendado. Dependerá sempre do tipo e local do jantar, mas manter o próprio estilo normal e estar confortável é o primordial.

 

- A maquilhagem deve ser mais acentuada, por exemplo com olhos esfumados.

 

- Para que vai ao jantar logo a seguir ao trabalho e sem ter tempo para passar em casa antes, apostar em pequenas trocas nos acessórios que alteram o visual de trabalho para o de jantar - levar uns saltos num saco para trocar com os rasos do dia-a-dia, mudar a mala por uma clutch, trocar os acessórios e caprichar um pouco na maquilhagem.

 

- Se o jantar de Natal de trabalho ainda está para vir e não se tem mesmo nada para vestir, apostar num bom vestido que depois também se possa usar no dia-a-dia e juntar uns acessórios para conferir um visual mais festivo.

 

Style you

As Cores e a Silhueta

Existe uma enorme controvérsia sobre as cores e o efeito que elas causam na silhueta, sendo que as mais garridas engordam!

 

Este é o típico tabu que precisa ser desmistificado, sendo que a maioria das silhuetas podem usar todas as cores, somente se deve prestar atenção a alguns detalhes.

 

A ter em conta alguns detalhes:

- Todas as mulheres podem vestir cores fortes, tudo depende de onde a cor é colocada. No caso das mulheres um pouco mais fortes, investir nos acessórios coloridos! Colares verticais e grandes, que criam uma linha central no corpo e afinam a silhueta, malas de mão coloridas - para não conferir volume ao corpo e por ultimo, lenços coloridos ou com padrões, que atraem o olhar para o rosto - são óptimos exemplos.

 

- O próprio vestido pode ter cores fortes, mas o modelo e proporções devem ajudar. Procurar por peças que tenham decote V e corte império ou cintura um pouco mais alta. A região abaixo dos seios costuma ser a mais estreita do corpo e marcar esse local significa chamar atenção para esta zona mais magra.

 

- Evitar apenas vestidos muito fluidos e largos ou apertados demais e com cores fortes ou por ultimo com padrões grandes e muito juntos, pois aumentam visualmente o volume corporal.

 

Style you

News

The Portuguese Concept.jpg

Abriu uma nova loja no Chiado, em Lisboa, especializada em marcas portuguesas e dirigida a estrangeiros, com um sem fim de peças desde roupa a cosmética. Como aliás indica o próprio nome em língua inglesa, The Portuguese Concept.

 

"Digam olá à nossa nova loja no Chiado! É oficial, pode agora encontrar-nos na rua Nova do Almada 26, com uma variedade maior de marcas portuguesas cool. ", assim anuncia a The Portuguese Concept, no Instagram, o seu espaço recentemente aberto na Baixa Pombalina.

 

Vera Torok e Diogo Morgado estão à frente da The Portuguese Concept, contando ambos com experiência no mercado: Morgado, com a marca de meias divertidas denominada My Travelling Socks; e Torok, com a sua própria etiqueta de joalharia – Mel Studio. Ambos levaram estes seus projetos para a nova loja, onde expõem uma seleção de mais de 20 chancelas portuguesas.

 

"É uma casa para marcas portuguesas, feita a pensar em estrangeiros, mas também nos locais", confirma Vera Torok à Time Out, adiantando que estão abertos todos os dias das 11 às 19 horas, e oferecem uma seleção de peças desde 5 a 150 euros.

 

Porém, esta loja não é a primeira nem a única da marca que se lançou no final de 2019, no espaço criativo Lx Factory, em Alcântara, com um nome diferente, acabando por sofrer um rebranding há cerca de um mês. O próximo passo é o online, confirma ainda Torok.

 

Assim, nesta nova The Portuguese Concept foi mantida a estrutura original do espaço centenário inundado de luz, mormente o pavimento revestido de antigos ladrilhos de pedra numa das salas e os vãos igualmente em pedra que dão alma aos interiores. As plantas também não ficam de fora.

 

Todas as peças que decoram a loja e servem de expositores são da Seiva by Piramidal, em Sintra, uma marca igualmente portuguesa de mobiliário em madeira recuperada e com assinatura.

(notícia FashionNetwork)

Como usar uma Camisola Nude

Para um visual variado e sempre atractivo , existem cores básicas que se deve ter sempre no guarda-roupa  - O nude é uma dessas cores básicas, que além da sua versatilidade, é uma cor elegante e sofisticada.

Cor perfeita para ser usada num camisola!

 

A ter em conta as principais dicas incorporar esta cor na maior parte dos conjuntos do dia-a-dia:

- Com preto:

Uma excelente forma de usar uma camisola nude é o combina-la com uma calças pretas. Adicionando um par de sapatos nude e uma carteira preta, será o toque perfeito para um visual atractivo.

 

Pode-se colocar um colar para dar alguma cor, ou pintar as unhas para dar o mesmo efeito.

 

- Com calças de ganga:

Para um visual casual fabuloso a melhor dica é combinar uma camisola nude com umas calças skinny jeans. Para usar este excelente visual durante o dia, pode-se combiná-lo com um par de botas, uma mala em animal print e óculos de sol.

 

- Com saia nude:

Para uma ocasião especial ou somente para dar um toque moderno ao visual, combinar a camisola nude com uma maxi-saia da mesma cor. Usarcom sapatos de salto da mesma cor, o resultado será um visual total nude fabuloso.

 

Para o dia pode-se optar por um atractivo chapéu e para a noite um batom de cor intensa.

 

- Com uma camisa com padrões

Para um visual elegante e moderno, combinar a camisola nude com uma camisa com padrões e umas calças também nude. Usar uma mala do mesmo tom ou sapatos coloridos - resultado incrível e perfeito para ir ao trabalho.

 

- Com uma camisa branca:

Outra excelente opção para ir trabalhar com um visual casual, é combinar a camisola nude com uma camisa branca e calças pretas.

 

Uma camisola nude é perfeita para se chegar a variados visuais, simples e acessíveis que pode se alternar, seja para um encontro, para trabalhar ou para o dia a dia!

 

Style you

Joias que perpetuam emoções

Monica Rosenzweig alegria (1).jpeg

Histórias sobre joias de família ou de peças que remetem a momentos ou pessoas amadas são muito especiais. E a designer de joias brasileira Monica Rosenzweig, que escolheu Estoril para viver e inspirar suas criações desde 2016, tem se dedicado ao conceito Tailor-made Jewelry, que quer dizer ‘joias à medida’. “Eu costumo dividir as peças criadas sob esse conceito em dois tipos, aquelas que são confeccionadas em cima de uma inspiração pessoal de quem as encomenda ou de pessoas que contam uma história e pedem para eu desenhar algo exclusivo; e aquelas que às vezes passam por um processo de customização de algo já existente, como um par de brincos antiquíssimo, que foi passado de geração para geração, mas que a pessoa quer dar uma nova roupagem, mas manter a essência da peça. São processos distintos de criação, mas que têm a personalidade de quem vai usar muito presente”, explica Monica.

 

Lilian Godino, uma das clientes de Monica, conta que guardou um anel de família para a filha mais velha e decidiu transformá-lo em uma peça contemporânea para presenteá-la pelos seus 15 anos. “Para ser um presente exclusivo, único, feito sob medida para ela e com toda o significado de uma joia de família. O processo de criação com a Mônica foi incrível. Uma super parceria de confiança total. O anel ficou lindo, perfeito e pronto dentro do prazo. Foi muito emocionante entregar o solitário para a nossa filha e ver o quanto ela valorizou o presente carregado de história da família. Contamos para ela o significado dessa joia que já está na família há quase cem anos, que sobreviveu a duas guerras e atravessou oceanos. E temos certeza que ela vai guardar com todo o carinho e passar para sua filha e assim por diante”, conta. “Ressignificar ou reciclar uma joia de família que estava guardada numa gaveta e poder usar aquela peça é incrível! É importante que seja feito por um profissional sério, talentoso e de confiança, que passe segurança no processo de transformação, assim como a Mônica fez conosco”, complementa.

 

A seguir, Monica destaca algumas ideias que podem ser usadas para customizar uma peça que tenha valor sentimental para alguém. “É possível, sim, transformar algo antigo, de um outro momento, em uma joia contemporânea, mas sem que, para isso, se perca a identidade. Podemos, por exemplo, manter a peça como é, sem mudar nada na sua estrutura, mas incluir um pingente mais moderno ou misturar com outras mais atuais. Ressignificar uma peça tão importante para alguém é muito emocionante”, conclui Monica

 

- A mistura de materiais é uma tendência que chegou para ficar. Então, uma forma de mudar uma peça que já está na família, mas não tem os traços tão atuais, é misturar. Mesmo sendo, por exemplo, um colar de pérolas clássico, é possível dar uma característica mais moderna misturando outros materiais. Prata, ouro e até bijuterias, quando usadas com joias mais clássicas, ficam modernas e atemporais;

 

- Outra forma de transformar uma peça antiga é colocar detalhes que tenham significado pessoal, como pingentes com nomes, berloques com temas que a pessoa goste, ícones que dão sorte, como hamsas, figas e afins;

 

- Quando se trata de colares, que há algumas décadas raramente eram longos, uma forma de mudar a peça é adicionando um extensor. Dessa forma, é possível usa-lo mais longo, como se vê muito hoje em dia em editoriais de moda. Outra forma interessante é prender dois colares (imagine um colar de pérolas preso a outro apenas de corrente ou com cristais), transformando os dois em algo único;

 

- Quanto aos brincos, que antigamente eram basicamente pérolas ou argolas pequenas, é possível colocar pingentes com elos bem pequenos, para que não saiam do brinco. Outra ideia é em brincos grudadinhos na orelha, estilo botão, fazer um fio mais moderno, com pedras e outros metais, para a pessoa encaixar ao enfiar o pino na orelha, fazendo um brinco longo e cheio de movimento;

 

- Há alguns anos, as correntes usadas para pulseiras e colares raramente tinham detalhes além do tipo de elo (o famoso elo português, em diferentes tamanhos, talvez seja o mais usado). Uma forma de transformar a peça é colocar berloques não soltos. Encontre um ourives ou designer experiente que coloque pingentes presos aos elos, de forma que fiquem como se fossem originais da pulseira.

ColarGrace1.png

Contactos:

Instagram

WebSite

Sapatos

Todas as mulheres têm fascínio por sapatos e não importa se são de salto alto ou rasos.

 

Entre os vários tipos sapatos, os rasos são igualmente muito importantes, além de serem confortáveis, existem em vários estilos.

 

Apesar de serem uma opção conveniente, os sapatos rasos também podem ser elegantes, basta escolher o par certo e para cada ocasião .

 

A ter em conta alguns tipos de sapatos baixos e como adapta-los às necessidades:
- Mocassins:
Estes tipo de sapatos são complementos perfeitos para um guarda-roupa executivo ou para uma saída casual. Neste caso o material é que diz quando usá-los.
Um par de sapatos de couro brilhante realça um guarda-roupa para o escritório, enquanto os mocassins de outros materiais e cores podem servir para usar com umas calças de ganga, calções ou vestidos curtos.
 
- Sabrinas:
Para um visual mais romântico ou casual os sapatos tipo bailarina são os mais recomendados.
Existem em inúmeras cores e com variados padrões e ficam óptimos com saias on vestidos pelo joelho.
 
- Ténis:
Calçado que não deve faltar em nenhum guarda-roupa. Existem inúmeros modelos que além de desportivos, conferem uma aparência muito feminina.
Pode-se brincar com as cores e padrões para ficar com um visual original e mais atrevido.
 
- Peep toes:
É errada a ideia de que este estilo de sapato está associado somente ao estilo executivo - um sapato peep toe pode ficar muito elegante e ajudar a conseguir um estilo vintage ao mesmo tempo que cómodo.
 
- Sandálias:
Um clássico no guarda-roupa feminino para a temporada de verão. O sucesso deste tipo de sapato é que se pode usar com qualquer estilo.

 

Style you

News

Yves Rocher.jpg

Até agora disponível em Portugal apenas através da venda por catálogo, a Yves Rocher, no passado mês de Outubro, inaugurou no MarShopping Matosinhos a sua primeira loja oficial no mercado nacional.

 

Com este primeiro ponto de venda, instalado no piso 0 do centro comercial, a marca francesa pioneira em cosmética vegetal está pela primeira vez em contacto direito e presencial com os consumidores portugueses, a quem até à data só chegava através da sua rede de consultoras.

 

Nas suas redes sociais, onde a Yves Rocher anunciou a novidade, foram vários os comentários de descontentamento por parte de consultoras, receosas da potencial concorrência por parte deste ponto de venda. No entanto, em resposta, a marca explica que o objetivo desta abertura passa por “aumentar a visibilidade” da marca no mercado português: “Fazer com que mais pessoas conheçam os nossos produtos expert. É um ponto de visibilidade da marca para dinamizar todo o negócio, assim como em todos os outros países em que estamos presentes.”

 

Fundada em França em 1959, a marca Yves Rocher está atualmente presente em mais de 90 países em todo o mundo, contando com 3100 lojas e reivindicando 30 milhões de clientes.

(notícia FashionNetwork)

O Estilo e a Idade

Cada vez mais é difícil saber a idade exacta de uma mulher. O culto à juventude, a valorização da actividade física e os procedimentos médicos e estéticos disponíveis podem, de facto, retardar os efeitos do envelhecimento ou, pelo menos, escondê-los.

 

Uma aparência mais jovem geralmente vem acompanhada de roupas mais ousadas, ajustadas e que revelam as formas. Mas não existe apenas um factor que define a escolha de um visual. Mas entre o corpo e a idade, este último prevalece.

 

O estilo de uma pessoa não precisa mudar simplesmente porque os anos passam, mas é preciso adequá-lo à nova realidade. O facto de uma mulher ter um corpo ainda jovem, mesmo tendo mais idade não significa que seja indicado usar as mesmas roupas de quando era mais nova.

 

Se uma mulher com formas perfeitas e com 25 anos, usar uma mini saia para um evento, vai chamar atenção pela beleza. Já uma com as mesmas formas, mas com 50, será interpretada de maneira completamente diferente.

 

O decote não está necessariamente ligado à idade, mas sim ao tipo físico e à ocasião.

 

Uma mulher mais madura deve pensar mais em comprimentos próximos aos joelhos, ou até aproximadamente três dedos acima.

 

Com o passar dos anos, a idade aumenta e comprimentos também. A mulher sensual não é aquela que deixa tudo explícito, deve-se criar assim um certo mistério!

 

É preciso “filtrar” as tendências de moda, sendo que muitas marcas fazem peças para desfiles e versões para a vida real. De maneira geral, deve-se usar apenas roupas que favoreçam a morfologia.

 

Usar peças com mais detalhes ou mais básicas varia de acordo com o estilo de cada pessoa, não precisa mudar com a idade. Não é a moda que deve ditar o que será usado, pois ao usar o que ditam as tendências, seria necessário mudar o guarda-roupa a cada estação.

 

Para uma mulher ser elegante nesta fase da vida são os detalhes que fazem toda a diferença. Logo, é necessário invistir em acessórios como sapatos, sandálias, cintos e malas, se o objetivo final é uma imagem elegante e sóbria.

 

Elegância é saber que cada idade tem a sua beleza e as suas vantagens e que amadurecer é poder experimentar coisas novas.

 

Não existem visuais velhos ou antiquados, mas sim adequados ou inadequados, de acordo com o estilo de cada mulher, além da situação e do tipo físico.

 

O mote é sempre o bom senso!

 

Style you